31 de mar de 2011

Capoeira e religião (candomblé) 1ª parte.

Em várias oportunidades tenho me deparado com questionamentos que demonstram a curiosidade do(a) capoeirista em querer entender a capoeira em sua plenitude, mesmo sabendo da impossibilidade de atingir esse objetivo.No que concerne à questão sobre a capoeira e o candomblé importa que, antes de tudo, tenhamos a condição de entender a diferença entre religião e religiosidade. Já sabemos que o desconhecimento desses conceitos tem levado alguns capoeiristas a adotarem posturas fundamentalistas que chegam ao ridículo, já que fundamentalismo não se identifica com cultura brasileira. Escolher uma religião qualquer torna-se positivo socialmente quando esta escolha não serve de instrumento de estimulo para a segregação. Ao fazermos uma escolha religiosa, precisamos estar cientes do que é e do que não é possível fazermos em nome dela, além de adorarmos o DEUS que nos é apresentado como regente dessa religião. Caso não atentemos para esses limites, poderemos estar infligindo normas sociais, previstas em documentos legais, que não se confundem com as ideias preconceituosas de alguns líderes religiosos. A religião é, simplesmente, a representação simbólica da religiosidade. A religião é concreta; a religiosidade é abstrata. Daí a liberdade para mudarmos de religião a qualquer momento, bastando para isso o sentimento de que a religião que escolhemos não se coaduna com a nossa religiosidade. (Segue na próxima postagem)

23 comentários:

  1. Caro Mestre Moraes,

    além de estar ansioso pela segunda parte de seu texto, que certamente começou da melhor maneira possível, me ocorreu uma sugestão.

    Não sei se o serviço de blog que você usa, o blogspot, oferece a possibilidade das pessoas partilharem suas postagens em redes sociais como facebook, twitter etc. Minha sugestão é que essas possibilidades de compartilhar e divulgar o conteúdo do seu blog sejam adicionadas, pois ajudam a ecoar suas contribuições com facilidade para nossas redes de contato.

    Caso o blogspot não ofereça esse tipo de serviço aos blogs, sugiro que pense no Wordpress.com, outro serviço gratuito baseado em um software livre utilizado em larga escala, o Wordpress.

    Por favor, escreva por aqui sempre que puder.

    ResponderExcluir
  2. Mestre!

    Obrigado por nos ajudar a entender e sentir a religiosidade presente na Capoeira Angola, acreditamos que, sem esse entendimento o capoeirista não compreende a complexidade e a importância desse aspecto no aprendizado, principalmente na relação com a ancestralidade.
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Se a religião é a representação simbólica da religiosidade, a possibilidade de compartilhar religiosidades, a capoeira é uma religião.

    ResponderExcluir
  4. Mestre Moraes!

    Até quando a religião ou a religiosidade interfere no aprendizado da capoeira?Um ateu pode aprender capoeira em sua plenitude?

    ResponderExcluir
  5. Olá mestre,
    tudo bem ?

    Faço aqui uma pergunta, que não se relaciona a esse tópico:
    olhando no google há pouco, achei um "Mestre Moraes fita demo" em mp3, hospedado em http://www.4shared.com/file/KBFEuL1m/Fita_Demo.html
    Esse trabalho é do senhor ?
    Desde já, agradecido pela atenção !

    Maurício

    ResponderExcluir
  6. Penso que um questionamento importante seria: quem é religioso para a capoeira?
    Os elementos da capoeira estão a disposição daqueles que tem como aprender com os mestres, mas as subjetividades desse aprendizado tem um custo vital.
    Acredito que habitar o sentimento da capoeira é adentrar a mandinga, assim, uma vez dentro da mandiga, impossível deixá-la. Pois ela é como a água para um peixe.

    ResponderExcluir
  7. Olá Daniel César.

    Você teria condição de explicar o que é mandinga? E pode mostrar-me como adentrar nessa tal mandinga?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  8. Boa pergunta anônimo: Mas acredito que toda mandiga que puder ser explicada não será mandinga, pois sua natureza é essencialmente subjetiva. Portanto, a forma de adentrar neste espaço, só pode ser encontrada por você mesmo.

    ResponderExcluir
  9. caro Daniel desculpe a demora,mas gostaria de mais uma pergunta.Essa mandinga se limita ao capoeirista ou qualquer pessoa sensivel poderia se utilizar dela ou adrentra-la?

    ResponderExcluir
  10. Marcos Abinajm Lima19 de abril de 2011 17:08

    Gostei muito do assunto abordado pelo Mestre pois existem muitas pessoas leigas do assunto principalmente do mundo da Capoeira que pelo não conhecimento real e profundo de tais assuntos acabam por entrar em uma espécie de "preconceito" algo infelizmente comum em nossa sociedade. Em relação a religisão e religiosidade.
    Em meio à discussões entre mestres e outros profissionais com o qual eu trabalho em conjunto com a Capoeira esse assunto vem sendo o ponto base por conta deste preconceito que cerca o assunto e a negativas de algumas pessoas que querem e tem vontade de capoeira e por questões religiosas não acabam entrando nesse mundo maravilhoso no qual vivemos e convivemos.
    Axé !! Marcos

    ResponderExcluir
  11. Oi Mestre! tudo bem com o senhor?
    Mestre, gostei muito de sua postagem e gostaria que o senhor falasse mais a respeito da religiosidade da capoeira angola, pois é esse aspecto da capoeira que mais me emociona. É indescritível, mágico, profundo.
    Um abraço forte!
    Dayse Farias

    ResponderExcluir
  12. Gostaria de saber o que o senhor pensa em relação a esse jogo! Muito obrigada.
    Elys

    http://www.youtube.com/watch?v=rk2zRRLaApM&feature=player_detailpage#t=6s

    ResponderExcluir
  13. Sempre tive vontade de entender a capoeira em sua plenitude. Vejo que diante do Mestre Moraes não é impossível atingir esse objetivo, por suas formações, pesquisas e experiências com os maiores ancestrais. Vejo Mestre Moraes como sendo a própria “Capoeira Angola”!! É onde me inspiro.

    Quem tem costumes ecléticos por natureza, vai ter religiosidade, não adota posturas fundamentalistas e não exercita segregação.

    Curiosíssimo pela posterior postagem, obrigado Mestre.

    Deni sjcampos.

    ResponderExcluir
  14. Irmão,respeito sua visão,mas a capoeira é maior que um homem:mesmo que seja mestre Moraes.Mestre Pastinha morreu, com quase cem anos,dizendo que não conhecia a capoeira na sua totalidade.Portanto,cuidado com sua afirmação em demasia,A PRÓPRIA CAPOEIRA,é muito para um homem.
    Precisaria que o mestre Moraes explanasse sobre isso.Tenho dúvida que o mestre se ache A PRÓPRIA CAPOEIRA.

    ResponderExcluir
  15. oi mestre moraes tudo bem eu gostaria o porque que a capoeira fora do brasil as pessoas pensam diferente com a capoeira , as pessoas que ja tem um tempo de capoeira e que tambem nao tem , que essas pesssoas ja tem 5 anos a 6 anos de capoeira que sao estrangeira e se acham que ja sabem tudo e quando a pessoa brasileiro que a capoeira da forma corretar que esta aprendo faser um berimbau a cantar ladainha faser um caxixi abri uma cabaca limpa um arame estuda sobre a capoeira que e a filosofia chegar no horario da aula certinho nao chega 30 minutos depois. eu queria que o senhor me desse uma opiniao sobre porque quando eu cobro muita gente chega e quando eu relaxo que eu deixo as pessoas querem abusar oque e melhor pra faser sera que o senhor tem uma ideia e a vida que o senhor tem com capoeira e o senhor tem a maior experiencia de que todos esses mestre que estao viajando rodando mundo a com a capoeira angola a maioria sao seus alunos eu gostaria se o senhor informasse oque deveria acontecer com um grupo a sim no mais muito obrigado grande abraco agradeco a sua resposta

    ResponderExcluir
  16. Resposta ao Anônimo.

    Como em toda área de conhecimento e sabedoria, existem níveis. Dois capoeiristas são considerados Mestres, mais não tem o mesmo nível, um é maior.
    Alguém pode ser formado mestre hoje, não quer dizer que está no nível do Mestre Moraes.

    Como também alguém pode ser considerado mestre hoje, e ser 100 vezes mais do que alguns com anos já sendo. Não é idade, é capacidade! Por isso enxergo Mestre Moraes Maior. Não estou afirmando que os mais Velhos não são bons, pelo contrário, são muito bons!

    Pelo discernimento podemos comparar.

    Mestre Moraes é o primeiro mestre de capoeira que diz permutar conhecimento.

    Deni sjcampos.

    ResponderExcluir
  17. My students and I had a wonderful capoeira lesson with Maestre Moraes. He was very friendly and knowledgeable. Maestre Moraes was very reasonable in his fee. He started class on time and was very concerned with our satisfaction. I highly recommend his capoeira class to anyone that is interested in learning from a patient master of the art.
    Julie Hill, University of Tennessee at Martin Percussion

    ResponderExcluir
  18. Bom dia, Mestre Moraes!
    Sou professor da rede municipal de Fortaleza e aluno do professor Armandinho(angoleiro).Nós estamos atualmente em greve pela implantação do PISO SALARIAL NACIONAL.Gostaria de saber a opinião do senhor sobre a postura de angoleiro diante dessa problemática.
    Abço,
    Jomar

    ResponderExcluir
  19. Querido Mestre Moraes, Sou Profesor de Capoeira Angola, e aluno e discipulo do Mestre Jogo de Dentro. trabalho aqui em Lima - Perú, a gente aqui em Lima esta interesada em aprender y praticar capoeira angola mais e gente muito carente eu conheso locais que sao de gente pudente mais nao ajudan a ninguem. e os espacos nao son sostenibles sim recursos. gostaria de saiber de a sua opiniao do senhor sobre esta problematica que e muito conhesida na cidade.
    Limbow

    ResponderExcluir
  20. Bobby L.Baty,Jr. bobbaty@yahoo.com. Hello Mestre, I was with GCAP Oakland a long time ago. I tried to organize capoeira performances for the Alameda County Fair, but couldn't find anyone willing to do volunteer performance. Fair ends in 9 days. Have any suggestions of willing capoeiristas? If not for this year perhaps for next.

    ResponderExcluir
  21. eu sou catolico e pratico capoeira ! gostaria de saber se tem ulgum problema com isso , apesar de tudo respeito muito a religião afro! cada um tem o direito de escolher o que quer seguir certo?! gosto muito da capoeira só que tenho minha religião que é a catolica obg e abraços mestre moraes

    ResponderExcluir
  22. Mais o que eu queria mesmo saber é se sendo um capoeirista tamos nos associando ao candomblé por que sou Cristão, não tenho nada contra a religião de ninguém, mais de certa forma tenho medo de estar deixando de exercer a minha obrigação de ser cristão me misturando com outras religiões.

    ResponderExcluir
  23. Eu tô percebendo que capoeira e candomblé sao "abertos" - posso usar no jogo de angola os movimentos e tecnicas que aprendi no Aikido e Taekwon-do - posso cultivar no candomblé o Deus Enma que conheci no Japao e entrar em contato tbm com meu vôvô ou pedir ajuda do heviossô...falar que existe só um Deus é arrogante e falta de respeito - cada macaco no seu galho - tem que ter Fé!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! nao tenha medo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Ao deixar um comentário escreva seu nome e seu e-mail. Ajude-nos a fortalecer nossa rede de contatos!