8 de out de 2010

Sem bola de cristal

Pessoalmente não me surpreendo com as justificativas oferecidas pelo IPHAN diante da insatisfação dos capoeiristas, diante da forma como foi estruturado o evento PRO CAPOEIRA.
Não interpreto tal preocupação como indicativo de respeito à capoeira ou aos capoeiristas, mas como resultado da mobilização política de um seguimento social que vem fazendo história há séculos. Caso tivéssemos ficado calados e aceitado a situação da forma como, normalmente, nos tem sido empurradas goela abaixo, com certeza não nos teria sido dada nenhuma explicação, como não tivemos à respeito da escolha dos que discutiram a indicação da capoeira como patrimônio imaterial.
Precisamos continuar mobilizados, abertos ao diálogo franco, mas não permitindo, de forma alguma, que as simbologias identitárias da capoeira sejam alteradas para facilitar a concretização de um projeto histórico de intervenção nessa manifestação cultural. As nossas diferenças são reais, as quais devem ser colocadas em segundo plano quando nos sentirmos diante de um adversário comum às nossas propostas.Reportando-me ao título dessa publicação, não seria necessária nenhuma bola de cristal para sabermos que o resultado de tal iniciativa do governo não resultaria em nada diferente das outras. Eu já tinha me pronunciado anteriormente neste blog.(ver:Acordem malungos!!!)
Confesso-me satisfeito com a postura dos capoeiristas. É essa a cara da capoeira. Parceria sim, intervenção, não!!!!!

Mestre Moraes.

7 de out de 2010

Mais um espaço virtual da Capoeira Angola

Nossa comunidade no orkut : GCAP - Mestre Moraes
Paticipem!

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=107003191